17 de Janeiro de 2018 | 05:03

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 11 de Janeiro de 2018 - 10:15
Fonte A - A+

Devolução da taxa do lixo poderá ser feita por deposito, diz secretário

Câmara Municipal aguarda projeto de lei com a suspensão do imposto para convocar sessão extraordinária

A devolução do dinheiro do contribuinte que já pagou a taxa de lixo ocorrerá por depósito bancário. A informação é do secretário de Finanças do município, Pedro Pedrossian Neto, nesta quinta-feira (11).

Contudo, a medida só poderá feita depois que o tributo referente à coleta de lixo, anexado ao IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), for revogado na Câmara Municipal, o que deve acontecer semana que vem.

Ontem, a prefeitura anunciou a suspensão da taxa e reconheceu que houve erro no cálculo que compôs a taxa de lixo. A decisão foi tomada depois que centenas de contribuintes questionaram os valores altos e distorcidos do tributo.

O contribuinte também terá a opção de deixar o dinheiro da taxa como crédito, para que seja abatido no próximo IPTU.

Quem escolher a restituição, terá de ir à prefeitura (somente depois que a taxa for revogada) para preencher um formulário, no qual informará os dados da conta bancária de depósito.

O secretário explica que, como a lei está em vigor, portanto, tornando a taxa legal, o município não tem como devolver imediatamente. No entanto, assim que o tributo for regovado, a devolução será feita.

Trâmite- A prefeitura pretende enviar um projeto de lei para Câmara com revogação da taxa ainda nesta quinta. A partir disso, o presidente da casa de leis João Rocha (PSDB) vai convocar uma sessão extraordinária para que os vereadores aprovem a suspensão da taxa. Depois disso, o Executivo municipal sanciona a suspensão e dá início à devolução do dinheiro referente à taxa de lixo.

Quem ainda não pagou - Com a decisão do prefeito de revogar da lei que instituiu a taxa do lixo em Campo Grande, a Prefeitura de Campo Grande vai emitir novamente todos os carnês do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para os contribuintes.

O processo deve ser concluído até 10 de fevereiro, garantindo àqueles que ainda não pagaram o tributo efetuar a quitação, total ou parcial, sem a tarifa. O contribuinte também terá o prazo para pagar com 20% estendito para 23 de fevereiro.

social aqui