22 de Junho de 2018 | 18:35

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 10 de Janeiro de 2018 - 14:40
Fonte A - A+

Mesmo sob pressão, André insiste em alardear sua pré-candidatura ao governo

Ex-governador é investigado pela Operação Lama Asfáltica, da PF

Mesmo sob pressão das investigações da Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, o ex-governador André Puccinelli (MDB) estaria disposto a dar o pontapé inicial a sua pré-candidatura em fevereiro ao governo de Mato Grosso do Sul, conforme garante reportagem do jornal Correio do Estado, edição desta quarta-feira (10).


“Estaremos em uma região de Mato Grosso do Sul todos os fins de semana. Toda sexta-feira numa região e no sábado em outra”, afirmou André, que garante a presença em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. “Não pode ficar nenhum de fora. Todos serão visitados”, declarou, segundo a publicação.


Para prestigiar o prefeito de Costa Rica, Waldeli Costa,  recentemente filiado ao MDB, André escolheu o município para dar início às suas andanças pelo interior do Estado. Na ocasião, outros municípios estarão presentes na “arrancada” da pré-campanha de André.


“O primeiro encontro regional acontecerá nos dias dois e três de fevereiro. Lideranças dos municípios de Paraíso das Águas, Figueirão e Alcinópolis também estarão presentes na reunião em Costa Rica”, disse Waldeli.


Para analistas, o anúncio não passa de uma estratégia na tentativa de amarrar acordos políticos, principalmente com o PSDB do governador Reinaldo Azambuja. André Puccinelli estaria negociando a indicação do vice na chapa tucana e trabalha para garantir uma secretaria de peso. Caso contrário, o partido lançaria a candidatura de Waldeli ao governo.


A Operação Lama Asfáltica investiga desvio de dinheiro na gestão de André Puccinelli, envolvendo obras, compra de livros e incentivos fiscais. No total, já foram mais de R$ 336 milhões em bens e dinheiro bloqueados ou apreendidos pela Polícia Federal durante o ano de 2017 em Mato Grosso do Sul, segundo atesta o superintendente em exercício e delegado Cleo Mazzotti.


Além dos encontros regionais, André também pretende começar a formulação de seu plano de governo. Ele buscará ouvir moradores de todas as regiões para saber quais são os problemas e as necessidades de cada localidade.


“Vamos ouvir a população, saber exatamente o que precisa ser feito nos municípios. Para isso, visitaremos todo o Estado. A ideia é saber quais são as áreas que mais precisam de investimentos e como iremos solucionar os problemas”, informou o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha.


Sobre alianças com outros partidos, André disse que as tratativas já se iniciaram, mas serão concretizadas apenas no período próximo às convenções.

social aqui