23 de Abril de 2018 | 19:16

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 06 de Junho de 2017 - 10:53
Fonte A - A+

Unidades começam a receber equipamentos de suporte à vida

Estes aparelhos monitoram e controlam os sinais vitais, além de contribuir para a melhor o atendimento dos pacientes em estados mais graves. Nestes casos, são necessários diversos equipamentos para oferecer o suporte necessário para a manutenção da vida

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Centros Regionais de Saúde (CRS) com atendimento 24 horas começaram a receber na tarde de ontem (05) novos equipamentos de monitoramento cardíacos essenciais na estabilização e suporte a vida. As primeiras unidades contempladas foram o CRS Nova Bahia e a UPA Coronel Antonino.

No CRS Nova Bahia foram entregues: 1  oximetro de pulso,  1 monitor cardíaco, 1 desfibrilador, quatro escadas 2 degraus, 1 otoscópio, 1 aspirador portátil e 1 carro maca.

A gerente da unidade, Regina Vargas, destacou a importância da chegada dos novos equipamentos na garantia de um atendimento mais adequado aos pacientes que chegam à sala de emergência.

“Nós estávamos operando com uma quantidade baixa de aparelhos e, apesar de aparentemente o volume não ser tão grande, cada um desses equipamentos faz toda a diferença no atendimento”, disse.

Ao todo, a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) vai entregar nas 10 unidades de urgência e emergência ao longo da semana , 16 monitores portáteis de sinais vitais, sete desfibriladores e monitores de suporte avançado de vida, cinco oxímetros portáteis de pulso, três detectores fetais, oito carros maca, 10 otoscópio, 20  aspiradores elétricos móveis de secreção e 37 escadas clínicas de dois degraus.

Estes aparelhos monitoram e controlam os sinais vitais, além de contribuir para a melhor o atendimento dos pacientes em estados mais graves. Nestes casos, são necessários diversos equipamentos para oferecer o suporte necessário para a manutenção da vida.

Os equipamentos foram adquiridos por meio de recursos de emendas parlamentares e portarias que estavam paradas por entraves burocráticos desde 2013 e que agora retomaram ao fluxo normal do processo de tramitação.

social aqui