17 de Dezembro de 2017 | 02:10

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 04 de Maio de 2017 - 11:00
Fonte A - A+

Bluesman Adriano Grineberg é bicampeão no Prêmio Profissionais da Música 2017

Com 14 álbuns lançados, pianista, cantor e compositor paulistano é premiado pelo segundo ano na categoria blues

Reconhecimento vem com o tempo”. É assim que o bluesman Adriano Grineberg recebeu a homenagem na cerimônia de premiação do Prêmio Profissionais da Música 2017, realizado na noite de sábado, 29 de abril, no Cota Mil Iate Clube em Brasília (DF). O pianista, compositor, arranjador e cantor paulistano Adriano Grineberg concorreu em cinco categorias (autor/compositor, cantor, artista de rock, artista de blues e cultura popular) e ficou em primeiro lugar como Melhor artista de blues, pelo segundo ano, já que em 2016 foi premiado como Melhor artista de rock e blues. 


Visto como a nova cara do blues brasileiro, Grineberg é o músico de blues que mais participou de gravações do gênero no Brasil, com seu nome nas fichas técnicas de mais de 40 álbuns de artistas nacionais e internacionais como Magic Slim, André Christhovam, Irmandade do Blues, Blue Jeans, J.J. Jackson, Nasi, além de apresentações ao lado de Corey Harris, Big Time Sarah , Shirley King (filha de B.B. King), Deitra Farr, John Pizzarelli e outros. Apesar de ainda pouco conhecido, abriu três shows para o mestre B.B. King no Brasil em 2004 e se apresenta com frequência nos principais palcos e festivais de jazz e blues em todo o Brasil


Sobre a premiação, Grineberg considerou a disputa bastante acirrada, ao lado de profissionais de peso e anos de carreira. "Sou um dos mais jovens a vencer este prêmio e é um orgulho estar entre músicos que admiro há décadas como Hamilton de Holanda, Oswaldinho da Cuíca, Teatro Mágico, Débora Gurgel e Filó Machado, tem um valor imenso para a mim", diz. 


Atualmente apresenta a turnê de seu 14o álbum, “Blues for África”, inspirado nas raízes africanas do blues cantado em seis línguas de oito países (África do Sul, Mali, Zâmbia, Quênia, Nigéria, Brasil, Jamaica e Estados Unidos), um trabalho pioneiro no Brasil e nas Américas que traz, além de composições, releituras de músicas tradicionais que combinam elementos ancestrais e modernos que vão do blues do Mississippi às escalas da música tuaregue, do gospel aos cantos em iorubá, dos ritmos de New Orleans ao pulsar dos corais do Soweto, visitando todas as formas de linguagens da cultura afroamericana em suas extensões, combinando assim a pluralidade e amplitude da forma como essa cultura se expandiu.


Na música brasileira, Grineberg já tocou com bandas e artistas de diversas gerações como Ira! (de 2004 a 2007), Ana Cañas, Filipe Catto, Wanderléa, Hyldon, Paralamas do Sucesso, Toni Garrido, Gilberto Gil, Arnaldo Antunes, Elba Ramalho e muitos outros. Já gravou com Liminha, Paul Ralphes e Ricky Bonadio entre outros produtores da música brasileira. Em 2017, Grineberg começa a preparar seu novo álbum.


 

Sobre o músico

 

Adriano Grineberg​ é um pianista, compositor, arranjador e cantor brasileiro com 25 anos de carreira e é considerado um dos maiores músicos de blues contemporâneo do Brasil. Nascido em São Paulo, sua música é o resultado da combinação de uma variedade de referências da música internacional como Ray Charles, B.B. King, Jerry Lee Lewis e Bob Marley, e de mestres da música brasileira como Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tim Maia. Em seu trabalho, Adriano reverencia também as raízes da música da África e da Índia, e esta inusitada combinação de influências traz originalidade e singularidade para sua música.


Começou a estudar piano aos seis anos, mas foi no fim da década de 80 que descobriu no blues a paixão que o levou a acompanhar grandes artistas do gênero como Deacon Jones (EUA), John Pizzarelli (EUA), Andre Christovam (BRA), Corey Harris (EUA), Igor Prado (BRA), Big Time Sarah (EUA), Deitra Farr (EUA), James Wheller (EUA), Jimmy Burns (EUA) e Magic Slim (EUA) – tendo gravado com este último um CD ao lado da banda Blue Jeans (BRA). Em 2004, abriu três shows de B.B. King em São Paulo. Em 2016, seu trabalho foi reconhecido com o Prêmio Profissionais da Música 2016/Music pro Awards (Brasil) na categoria Melhor Artista de Rock e Blues e em 2017 ficou em 1o lugar na categoria Melhor Artista de Blues.


No cenário da musica brasileira, passou pela banda Ira! (uma das maiores bandas do rock brasileiro); acompanhou e gravou com ​Filipe Catto, Arnaldo Antunes​, Elba Ramalho​, Wanderléa, Ana Cañas, Gilberto Gil e Paralamas do Sucesso.  Antes dos 40 anos bateu a marca de 150 aparições em fichas técnicas de discos.


Com 14 álbuns autorais lançados, sendo dois solo e 12 em parceria, Grineberg realiza atualmente a turnê seu trabalho mais recente, Blues for Africa​, em que traz a síntese melódica e rítmica como resultado de duas décadas de pesquisa no continente africano. Retratando a diversidade da África em suas distintas faces, o trabalho vai do gospel do sul da África à arte sufi dos tuaregues no Saara, da pulsação e alegria da música de Benin e Angola – tão presentes na cultura brasileira – à introspecção dos cantos em iorubá e igbo na Nigéria, do blues do delta do Mississippi à infinidade de ritmos de New Orleans e do reggae jamaicano às danças e rituais da África Central. Gravado em seis línguas (zulu, ioruba, bembe, igbo, swahili e inglês), o álbum reúne composições próprias e canções tradicionais e ancestrais dos povos nativos.


Esta mistura de influências, sempre acompanhada pela linguagem do blues, e colocada em prática com toda a experiência que os anos de trabalho trouxeram, faz de Adriano Grineberg​ um dos artistas mais interessantes da música brasileira.

 


Discografia:


- Ap Nithya (Adriano Grineberg e Edu Gomes) - 1999

- Akash (Adriano Grineberg e Edu Gomes) – 2002

- Shantala (Edson Aquino e Adriano Grineberg) - 2003

- Neroli (Adriano Grineberg, Edson Aquino e Edu Gomes) - 2003

- Coletâneas Bons Fluidos (Adriano Grineberg, Edson Aquino e Edu Gomes) - 2004

- Vera Mantra (Adriano Grineberg, Edson Aquino e Edu Gomes) - 2004

- Impressions in Blue (Adriano Grineberg e Edu Gomes) - 2004

- Música para Florais de Bach - Vol.1 (Adriano Grineberg e Edu Gomes) - 2006

- Música para Florais de Bach - Vol.2 (Adriano Grineberg e Edu Gomes) - 2006

- Urban Totem - Pindorama - 2007

- Ao Vivo no Photozofia (Vasco Faé e Adriano Grineberg) - 2007

- Sonar (Adriano Grineberg e Edu Gomes) - 2009

- Key Blues (Adriano Grineberg) - 2010

- Blues for África (Adriano Grineberg) - 2014

social aqui