02 de Março de 2024 | 17:30
Campo Grande
-->
Noticia de: 13 de Março de 2023 - 08:07
Fonte A - A+

Politicando com Jota Menon

RETÓRICA – O ex-presidente Jair Bolsonaro, em discurso no qual buscou inflar os feitos de seu governo e alinhar ainda mais a sua retórica ao trumpismo, disse que, se ainda fosse o presidente do Brasil, o país não teria “esse problema com os navios iranianos”.

APLAUSOS – Bolsonaro foi aplaudido de pé ao chegar na CPAC, evento da direita apoiadora de Donald Trump nos EUA, na capital do país, Washington (foto à esquerda, embora ele seja de extrema-direita). Sua fala se referia à decisão brasileira de permitir que os navios iranianos Iris Makran e Iris Dena atracassem no Porto do Rio de Janeiro de 26 de fevereiro a 4 de março.

NÃO É MAIS – Ainda bem que a era Bolsonaro se resumiu a apenas um mandato, ele não é mais presidente e o Brasil não precisa mais ficar de cócoras para os Estados Unidos.

AS JOIAS DE MICHELLE – Não ficou bem esclarecida essa história da apreensão de joias avaliadas em R$ 16,5 milhões que teriam sido um presente de governantes sauditas à ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. O fato ocorreu em 26 outubro de 2020, quando a Receita Federal apreendeu na alfândega do Aeroporto de São Paulo (Guarulhos) as joias com o funcionário do Ministério de Minas e Energia, Marcos André dos Santos Soeiro. 

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2023/03/03/16778959856402a93188b14_1677895985_3x2_th.jpg


MINISTRO ENVOLVIDO – Sem conseguir explicar a as joias em sua bagagem (foto à direta), o funcionário alcaguetou e meteu no meio do bafafá o então ministro de Minas e Energia, Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior, Almirante da Marinha Brasileira que, assim como ele, acompanhou o então presidente Bolsonaro e sua comitiva em visita oficial a Riad no Reino da Arábia Saudita.

ENROLADO – Na época, o ministro também se enrolou e as joias ficaram “presas” na Receita Federal e, ontem, 3, mais de dois anos da apreensão, o jornal o Estado de S. Paulo trouxe matéria relatando que Michelle Bolsonaro não as requisitou e o governo de Bolsonaro, que só terminou no dia 31 de dezembro do ano passado, não admitiu que {as joias} teriam sido um presente de Estado a Estado, ou seja, do governo do Reino da Arábia Saudita ao governo da República Federativa do Brasil. Ficando o dito pelo não dito, as joias avaliadas em mais de R$ 16 milhões agora pertencem ao Estado Brasileiro.

SOMOS TERRA – A Câmara Municipal de Campo deve votar nos próximos meses legislação proibindo que os mortos sejam sepultados diretamente no solo. O projeto a ser votado e possivelmente aprovado atenderá ao que determina Resolução do Conama – Conselho Nacional do Meio Ambiente –, que é o fim da tradição milenar de que o homem veio do pó (terra) e ao pó (terra) voltará. “Lembra-te que és pó e ao pó voltarás” (Gen. 3,19). 

NOVAS REGRAS – As novas regras definidas pelo Conama implicam em várias ações para evitar impactos ambientais, como a contaminação do solo pelo chamado necrochorume, líquido gerado a partir da decomposição do corpo humano. Para evitar essa contaminação, vários requisitos devem ser atendidos, entre eles a impermeabilização da camada superficial do solo onde vai ser depositado o corpo do morto.

SÓ AGORA – Depois de milênios e mais milênios com o povo devolvendo os corpos dos seus defuntos à terra, a ciência descobre que a decomposição da matéria que compõe o corpo físico do ser humano produz necrochorume que pode causar danos ambientais. Vão ter que explicar ao pessoal mais antigo, principalmente se alguns deles resolverem que querem porque querem voltar ao pó. Pano rápido!



NOSSOS AMIGOS ANIMAIS – Na manhã da sexta-feira, 3, bombeiros militares capturaram e devolveram ao seu habitat um tamanduá bandeira (foto à esquerda) que passeava tranquilamente pela cidade de Aquidauana e resolveu fazer uma visitinha de cortesia a um escritório de contabilidade.


Em Maracaju, nas proximidades da antiga sede da Rádio Cidade, no Bairro Vila do Prata, o companheiro Paulo Roberto fotografou e filmou uma bela sucuri (foto à direita) desfilando rente ao muro do prédio da emissora. Sem ser molestada, ela tomou o rumo do Córrego Montalvão onde faz sua morada e não mais foi vista.

LUCROS E PERDAS – Pente fino do Ministério da Ação Social detectou 19 mil famílias que recebiam de forma irregular o benefício do Bolsa Família em Mato Grosso do Sul. Em contrapartida, outras 8 mil e 800 foram relacionadas e passarão a receber a ajuda governamental estimada em, no mínimo, 600 reais por mês.

FORNO – Os ônibus que atendem os trabalhadores que dependem do transportes públicos em Campo Grande são os mesmos de há muitos anos. De novo nos coletivos, apenas a tarifa que neste mês subiu para R$ 4,65. No mais, continua tudo como dantes, principalmente com os passageiros passando mal durante as tardes de verão campo-grandenses. Os usuários do transporte coletivo viajam espremidos igual sardinhas em lata com a temperatura ambiente subindo e chegando próxima dos 40 graus centígrados.



CHUVARADA – E não é só o sentir-se dentro de um forno elétrico que irrita os trabalhadores usuários dos coletivos. Nos dias de chuva, os clientes do Consórcio Guaicurus dizem que chove mais dentro do ônibus do que fora. Daí uma foto de uma mulher de guarda-chuva aberto dentro de um ônibus (foto à esquerda) feita por um passageiro e enviada ao site Midiamax que a publicou.

OPERÁRIO NA SÉRIE D – Ainda empolgado pela classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, o Operário agora também conhece quem serão seus adversários em outra competição nacional. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou os grupos do Campeonato Brasileiro da Série D, a quarta divisão do futebol, prevista para começar no dia 6 de maio.

OPERÁRIO NA SÉRIE D (1) – O único time de Mato Grosso do Sul no torneio está no grupo 7 ao lado de Patrocinense (MG), Crac (GO), Cascavel (PR), Maringá (PR), Ferroviária (SP), Inter de Limeira (SP) e XV de Piracicaba (SP). A competição conta com 64 clubes divididos em oito grupos. Os times jogam entre si dentro de cada grupo em turno e returno. Após 14 rodadas, os quatro melhores colocados avançam para a fase eliminatória.

COMERCIALINO AO LADO DO GALO – Embora eu seja comercialino assumido e apaixonado, está na hora de o futebol de MS dar uma sacudida e colher bons resultados. Logo, vamos torcer para que o Operário (foto à direita) faça uma boa campanha a ponto de despertar dirigentes do Comercial que, seguramente, deverá estar disputando a quase inexistente Série B do Campeonato Estadual.



ANIVERSÁRIO – Antes de concluir a coluna desta semana, abro espaço especial para registrar o aniversário dos netos, os irmãos Paulinho Menon Tonelli, dia 3, e Pedrinho Toneli Menon, dia 10.




Na foto à esquerda, Paulinho fotografado no dia que veio ao mundo, ainda no milênio passado, 3 de março de 1999. Na foto à direita, a mãe Paula Menon com Paulo Renato, Sophia Beatriz e Pedro Henrique, os meninos completando neste mês 24 e 21 anos, respetivamente. Parabéns em dose dupla aos netos aniversariantes.

E VIVA O PORCO! – Enquanto o meu Comercial ultima os detalhes para protagonizar o maior vexame que um time pode dar na história do Campeonato Estadual, salva a minha alegria o mais sensacional, espetacular, imbatível, incomparável, invencível Verdão do Parque Antarctica. Já preparando a “Menonzada” para uma visita ao Alianz Parque dia 29 de abril, no jogo do Porco com a gambazada, despeço-me bradando o brado da torcida que canta e vibra: Viva o Porco!

social aqui