02 de Março de 2024 | 17:20
Campo Grande
-->
Noticia de: 13 de Fevereiro de 2023 - 08:21
Fonte A - A+

Politicando com Jota Menon

PRESIDENTE – Há cerca de nove ou 10 anos, não me lembro bem, Gerson Claro (foto à direita), então segundo suplente de deputado estadual, chegou a ser chamado de deputado em um evento político no distrito de Quebra Coco, município de Sidrolândia. O fato se deu porque tentaram armar uma cama de gato para o então vereador três-lagoense Ângelo Guerreiro, mas ele não caiu na malandragem.

PRESIDENTE (1) – A treta foi montada entre o Governo do Estado e o então deputado Felipe Orro (à época no PDT). O parlamentar pediu licença de 90 dias para cuidar de seu pai, enfermo em Aquidauana. Guerreiro teria de renunciar ao mandato de vereador para assumir temporariamente a vaga. Mas, desconfiado da armação, Guerreiro renunciou à condição de primeiro suplente de sua coligação e abriu caminho para que Gerson Claro, suplente imediato, assumisse a cadeira temporária.

PRESIDENTE (2) – Na época, sentindo que o “plano” não dera certo, Orro voltou à Assembleia antes de vencer os 90 dias de licença e Gerson Claro esperou chegar a eleição de 2018 para, então, se eleger deputado estadual para o primeiro mandato. Ano passado teve o mandato renovado para cumprir mais quatro anos na Alems e, à exceção de Londres Machado (PP), se tornou o primeiro deputado a se eleger presidente da Assembleia Legislativa no primeiro ano de seu segundo mandato. É como diz o ditado: “Quem espera sempre alcança!”.


ZECA DO PT – Durante a solenidade de posse dos 24 deputados estaduais, hoje de manhã na Assembleia Legislativa, Zeca do PT (foto à esquerda) roubou a cena ao fazer o juramento de cumprir a Constituição levantando a mão esquerda. “Levantar a mão direita, assim, é uma saudação nazifascista” disse Zeca proferindo a frase “Eu prometo!” com a mão esquerda levantada. Mas, na fotografia do banco de imagens da Alems, saiu a foto com a mão direita levantada.


CANDIDATURAS AVULSAS – Chamou a atenção a eleição da Mesa da Alems ocorrida hoje de manhã. Pela primeira vez em muitos anos houve o registro de candidaturas avulsas. Para presidente, Gerson Claro (PP) pode dizer que foi eleito por unanimidade porque o candidato avulso Rafael Tavares (PRTB/foto à direita) só obteve o próprio voto. Os demais 22 deputados votaram em Gerson Claro que somou 23 dos 24 votos.

CANDIDATURAS AVULSAS (1) – O agora ex-presidente da Alems, deputado Paulo Corrêa (foto à esquerda), também teve concorrente. O neto do ex-governador Marcelo Miranda, deputado João Henrique Catan (PL), resolveu bater chapa com Paulo Corrêa e obteve quatro votos de seus colegas, atingindo cinco votos contra 19 do parlamentar que conduzia a sessão de posse e eleição da Mesa.


CANDIDATURAS AVULSAS (2) – Quem surpreendeu com a candidatura avulsa foi o deputado Coronel Davi (PL). Candidato ao posto de 2º secretário, além de seu próprio voto, ele obteve o aval de mais sete colegas. Com isso, o deputado Pedro Kemp (PT/foto à direita) foi eleito com a menor votação entre os escolhidos para compor a Mesa Diretora: 16 votos.



CANDIDATURAS AVULSAS (3) – Receberam votação unânime (24 votos) os deputados estaduais Renato Câmara (MDB) para ocupar a 1ª Vice-Presidência; Zé Teixeira, 2ª Vice-Presidência; Mara Caseiro (PSDB/foto à esquerda), 3ª Vice-Presidência; e Lucas de Lima (PDT) 3ª Secretaria.

ADRIANE – Durante a solenidade de posse dos deputados estaduais, foi bastante assediada a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patriota). Ela é mulher do deputado estadual Lídio Lopes (Patriota) que tomou posse para o terceiro mandato no Parlamento Estadual.

VALDIR DO COUTO – Dezenas de prefeitos do interior do Estado também se fizeram presentes, liderados pelo prefeito reeleito de Nioaque, Valdir do Couto Júnior (PSDB), presidente também reeleito da Associação dos Municípios de Mato Grosso Sul (Assomasul).

JERSON DOMINGOS – Também teve presença marcada por muitos abraços e fotografias o atual presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Jerson Domingos, que foi deputado estadual e presidiu a Alems por oito anos consecutivos.

SECRETARIADO – Diversos secretários de estado do governo de Eduardo Riedel (PSDB) também marcaram presença na solenidade de posse dos deputados estaduais. Antônio Carlos Videira, da Justiça e Segurança Pública, Jaime Verruk, da Semadesc, Flávio César, da Fazenda, Ana Carolina Araújo Nardes, da Administração, e Sérgio de Paula, do Escritório do Estado no Distrito Federal, entre outros, desfilaram pelo Palácio Guaicurus.

MAIS ILUSTRES – Foram registradas dezenas de outras personalidades que prestigiaram a posse dos deputados estaduais e eleição da Mesa Diretora da Casa. Dom Dimas, arcebispo metropolitano; Jeovani Vieira, presidente da União das Câmaras de Vereadores de Mato Grosso do Sul – UCVMS -, além de representantes da OAB/MS; Famasul, Fiems, Comando Militar do Oeste, Base Aérea de Campo Grande, Bombeiros Militar; Polícia Militar, Polícia Civil e dezenas de prefeitos e vereadores da Capital e do Interior.


JOÃO MATTOGROSSO – João César Mattogrosso (PSDB/foto à direita ladeado por Roberto Hashioka e Pedrossian Neto) tomou posse no cargo de deputado estadual tão logo terminou a cerimônia de posse dos 24 deputados estaduais eleitos e realizada a eleição da Mesa Diretora. João Mattogrosso (seu nome parlamentar) ocupa a cadeira de Pedro Arley Caravina (PSDB) que se licenciou para exercer o cargo de secretário de estado de Governo da administração de Eduardo Riedel (PSDB).

SUPLENTE – No dia 31 de janeiro, véspera da abertura do ano legislativo, Mattogrosso renunciou ao mandato de vereador. Sua cadeira será ocupada pelo vereador Ademir Santana (PSDB) que já foi vereador na legislatura passada e já exerceu interinamente o cargo no ano passado em substituição ao próprio Mattogrosso que ocupou uma secretaria no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB).


MULHER POR MULHER – Ao renunciar ao cargo de vereadora para assumir uma cadeira na Câmara Federal, Camila Jara (PT), a única mulher eleita para atual legislatura na Câmara Municipal de Campo Grande, foi substituída por outra mulher. Nos corredores afirmam que, por sorte e para a Câmara Municipal não se tornar exclusivamente masculina ou um autêntico Clube do Bolinha, a brilhante Camila Jara deu lugar à também brilhante Luíza Ribeiro (PT/foto à esquerda).  


MULHER POR MULHER (1) – Em Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso Sul, na tradicional dança dos suplentes que ocorre todo início de legislatura, aconteceu saída de uma mulher e ascensão de outra. Com mais uma coincidência: ambas são jornalistas. Lia Nogueira (PSDB/foto à direita) renunciou ao seu mandato de vereadora conquistado pelo PP para assumir o cargo de deputada estadual dando lugar a Tânia Cristina (PP).


MULHER POR MULHER (2) – Amanhã, 2, acontece a posse da vereadora Tânia Cristina. A posse de Tânia Cristina para exercer pela primeira vez um cargo eletivo acontece em ato solene a ser realizado no Gabinete da Presidência da Câmara Municipal. A partir do ato de posse, Tânia passa a exercer o cargo e a expectativa é de que tenha um papel destacado entre seus colegas edis, uma vez que bagagem não lhe falta haja vista ter assessorado deputados estaduais em Campo Grande e deputado federal em Brasília. Ela conhece o “caminho das pedras” e tem portas abertas tanto na nossa Capital quanto na Capital da República. Sucesso certo vereadora Tânia Cristina.

VIVA O PORCO – Com o frigobar lotado de Coca-Cola paga com dinheiro de flamenguistas me despeço com um sonoro “Viva o Porco!”.

social aqui