04 de Julho de 2022 | 01:45
Campo Grande
-->
Noticia de: 12 de Janeiro de 2022 - 07:00
Fonte A - A+

Gustavo, de 16 anos, leva 3 tiros na cabeça e morre na cadeira de fios

Um dos suspeitos da execução foi preso, mas nega ser autor dos disparos

Gustavo Belarmino Bogarin, de 16 anos, foi executado com 3 tiros na  cabeça às 20h de (9.jan.22) quando estava sentado em uma cadeira de fios no quintal da sua casa, na Rua Dom Pedro I, na Vila Industrial, em Dourados (MS). Um dos suspeitos do assassinado, Luan Vitor dos Santos Bento, de 22 anos, foi preso dentro do flagrante, na manhã de segunda-feira (10.jan.22)  

De acordo com o Boletim de ocorrência, além da vítima, no quintal estava um primo dela, que fugiu ileso.  

O delegado da Seção de Investigações Gerais (SIG), da Delegacia de Polícia Civil do município, Erasmo Cubas, disse que o assassinato pode ser explicado por enquanto como "uma briga que evoluiu para está tragédia".

Erasmo disse que o suspeito não contou os motivos do assassinato. "Ao que deu a entender é uma briga por poder de tráfico de drogas na região. Parece que as vítimas andaram tendo desavenças com diversas pessoas no bairro com intuito de encabeçar esse ponto de venda de entorpecentes", comentou.

Próximo ao corpo de Gustavo foram encontradas porções de cocaína, o que leva a acreditar que a residência estava sendo usada como ponto de venda do entorpecente.

As investigações apontam ainda a possibilidade de participação de mais um indivíduo, que pode ter sido autor dos disparos ou ter conduzido o veículo até casa na rua Dom Pedro I.

“Tudo indica que há um segundo envolvido que teria realizado os disparos ou teria levado Luan até o local para realizar os disparos. Isso continua sendo apurado. Mas ele confessou a participação no crime de homicídio e que ele foi com o veículo dele até o local”, explicou o delegado do SIG.

A polícia acredita que foi usada uma arma calíbre 375 para matar Gustavo.  

INVESTIGAÇÕES

A arma calibre .38 apreendida com o Luan. Foto: PCMS A arma calibre .38 apreendida com o Luan. Foto: PCMS 

A Polícia Civil disse que uma equipe do SIG iniciou diligências ainda na madrugada do dia do crime, ao saber que o suspeito teria usado um veículo Volkswagen, modelo Gol, cor preta, que estava estacionado na esquina da Rua Dom Pedro com a Waldomiro de Souza.

"Os policiais civis então realizaram buscas ao longo da madrugada, e no período da manhã de ontem (10.jan)  conseguiram localizar o veículo relacionado aos fatos e o condutor, L.V.S.B., 22 anos. Durante revista no veículo foi encontrado um revólver da marca Taurus, cromado, calibre 38, com capacidade para 8 tiros com 4 munições intactas", explicou.  

O condutor do veículo, inicialmente negou relação com o homicídio, no entanto, em entrevistas na delegacia, ele confessou ter executado o crime em conluio com outro rapaz.

Segundo apurado o capturado teria fornecido a arma de fogo e levado o executor dos disparos até o local do crime. Ainda segundo a investigação o co-autor é um homem de 28 anos, sendo que o crime se deu por guerra entre facções.

"A equipe ainda realizou buscas para localizar o co-autor, mas até o momento não foi possível encontrá-lo. O veículo relacionado ao crime e a arma de fogo foram apreendidos", esclareceu.  

Lucas irá responder por homicídio simples, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Os fatos continuam a ser apurados pela Polícia Civil. Fonte: MS Noticias

social aqui