26 de Setembro de 2018 | 03:45

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 08 de Novembro de 2016 - 15:21
Fonte A - A+

Politicando

Jota Menon

Reproduo Facebook

TAL E QUAL OS POLTICOS...

Dos mais de 139 mil inscritos de Mato Grosso do Sul no ENEM (Exame Nacional do Ensino Mdio), 34,64% no fizeram a prova. De acordo com o Ministrio da Educao, 48.202 pessoas que deixaram de fazer a prova no MS. O Estado ficou em segundo lugar no nmero proporcional de inscritos ausentes, perdendo apenas para o Amazonas que teve uma taxa de 37,38% de ausentes.

 

... ENEM DESACREDITADO

O percentual registrado no fim de semana bastante parecido com o referente eleio de 30 de outubro (segundo turno) envolvendo Marquinhos Trad, eleito pelo PSD, e Rose Modesto (PSDB), derrotada no pleito. Na ocasio, 33,3%, somados brancos, nulos e abstenes, deixaram de escolher entre um e outro candidato.

 

MESA DIRETORA

Esto a todo vapor as articulaes de bastidores para a eleio da Mesa Diretora da Cmara Municipal de Maracaju para o binio 2017/2018. Embora ningum fale abertamente sobre o assunto, os fins de semana tm sido recheados de reunies e mais reunies em busca de apoio a uma e a outra candidaturas j em andamento. A coluna acompanha tudo debaixo do mais quieto possvel...

 

FANTASMAS

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), revelou na manh da ltima segunda-feira (7), durante agenda pblica na governadoria, que um possvel julgamento por quebra de decoro dos deputados Paulo Corra (PR) e Felipe Orro (PSDB), flagrados em uma conversa discutindo possveis fraudes no controle de frequncia de servidores, est nas mos da corregedoria da Casa.

 

FANTASMAS (1)

Mochi explicou que o corregedor, o deputado Maurcio Picarelli, do mesmo partido de Orro, o PSDB, quem est analisando o caso, e que dever convocar testemunhas, como o pastor responsvel pela gravao da conversa, para prestar esclarecimentos. Ela (corregedoria) vai sugerir, ou no, a instalao da comisso de tica para apurar existncia da ausncia de decoro parlamentar, frisou o presidente da Assembleia.

 

ESQUECIMENTO

Nas redes sociais, quem ousa palpitar sobre o caso que exps mais uma vez Mato Grosso do Sul como terra sem justia aposta que o assunto vai ser esfriado e mandado para a geladeira, assim como ocorreu tantas outras bombas que j estouraram l pelas bandas do Parque dos Poderes.

 

POR FALAR EM...

O escndalo de vazamentos de informaes sigilosas da Operao Coffee Break, que exps um servidor do Tribunal de Justia de Mato Grosso do Sul (TJMS) h aproximadamente um ano, tambm pode implica um promotor de justia, que foi preservado poca, mas est com investigao na Corregedoria Geral do Ministrio Pblico Estadual (MPE/MS) desde 29 de janeiro. Ele teve o nome flagrado em conversas recuperadas no celular de um dos denunciados.

 

... ESCNDALOS

Na poca, o caso gerou troca de insinuaes e constrangimento entre membros do TJMS e do MPE-MS. No entanto, segundo um relatrio de inteligncia, servidores de ambos os lados esto entre os suspeitos de supostamente favorecer investigados com informaes privilegiadas.

 

TORNEIRA FECHADA

Segundo o blog do jornalista campo-grandense Marco Eusbio, embora Mato Grosso do Sul seja um dos poucos estados que atravessaram o ano com a folha de salrios em dia e provisionou o dcimo terceiro salrio que vai colocar em circulao mais de R$ 1,2 bilho neste fim de 2016, o governador Azambuja j admitiu imprensa que planeja enxugar a mquina para reduzir despesas de Estado, e estuda aliviar a carga tributria.

 

TORNEIRA FECHADA (1)

Segundo ele, o que ningum divulgou ainda que, na prtica, isso j est ocorrendo. Apesar de o Decreto n 514.564, de 15 de setembro, limitar prazos para despesas at o fim de novembro, a torneira j est fechada faz quase um ms. Desde 10 de outubro, quem tenta programar novas despesas encontra o sistema travado pela Secretaria de Fazenda.

 

FHC DE VOLTA?

A ventilada possibilidade de Fernando Henrique Cardoso disputar a Presidncia da Repblica, em eleio indireta no Congresso, em 2017, caso o TSE casse a chapa Dilma-Temer ou de voltar a disputar o cargo em 2018, ganhou fora na quinta-feira da semana passada com o artigo "Volta FHC" publicado na Folha de S. Paulo. O autor Xico Graziano, um dos mais antigos e prximos colaboradores do tucano.

 

FHC DE VOLTA (1)

Sobre o assunto, em seu blog, o jornalista poltico Kennedy Alencar diz que o artigo gerou uma crise entre PMDB e PSDB e causou apreenso entre caciques tucanos e no Planalto. "Essa especulao enfraquece Temer. O presidente ficou contrariado e aguardou explicaes de FHC", escreveu o jornalista. "No PSDB, o impacto tambm foi grande. A leitura que a Lava Jato demoliria as chances dos trs nomes hoje aventados" diz o Blog do Kennedy, citando Geraldo Alckmin, Acio Neves e Jos Serra.

 

VIVA O PORCO!

Espero que a urubuzada, os lambaris, os franguinhos e at a gambazada j tenham se conformado e admitido que essa taa, ningum tira do Chiqueiro. Viva o Porco!

social aqui