15 de Dezembro de 2018 | 16:48

Campo Grande, MS °C
-->
Noticia de: 12 de Setembro de 2016 - 10:35
Fonte A - A+

Conjuntura

Willams Araújo

Divulgação

Descarrego

Reinaldo Azambuja (PSDB) desembarca em Brasília nesta segunda-feira. Vai prestigiar a posse da ministra Carmen Lúcia na presidência do STF (Supremo Tribunal Federal). Ex-assessor do PT, Dias Tofoli será empossado como vice. Além de outras autoridades, o tucano deve esbarrar com o presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP). Para simpatizantes, se aparecer na fotografia junto com o ex-presidente Lula, convidado para o ato solene, o tucano deve tomar um banho de sal grosso assim que voltar a MS.

Inelegível

O vereador cassado Delei Pinheiro (PSD) teve o seu pedido de candidatura indeferido pelo juiz Marcelo Andrade Campos Silva, de Campo Grande. É que em 2013 ele foi condenado por compra de votos nas eleições municipais de 2012. Da mesma forma, Paulo Pedra (PDT) e Thais Helena (PT) ficaram de fora da disputa deste ano. O engraçado é que mesmo aprontando e tendo sido considerado inelegível ainda tem gente tentando driblar a legislação. Santa paciência!

Baixas

Aliás, dos quase 700 nomes que concorrem à Câmara, 13,5% tiveram candidatura indeferida ou desistiram da disputa. De acordo com o sistema que divulga informações dos candidatos na Justiça Eleitoral, 91 nomes foram indeferidos, sendo que 67 entraram com recurso para seguirem no páreo, entre eles os vereadores Otávio Trad, Edil Albuquerque e Francisco Saci, todos do PTB. Na corrida pelo cargo majoritário, apenas a candidata do PSOL, Rosana Santos, deu adeus a sua candidatura por erro no prazo de descompatibilização de cargo público.

Fim

Encerra na terça-feira (13), o prazo para que os candidatos e partidos políticos enviem eletronicamente à Justiça Eleitoral a prestação de contas parcial, contendo todos os recursos arrecadados, financeiros ou estimáveis em dinheiro, bem como, os gastos contratados, independente de pagamento. A Justiça Eleitoral lembra que a prestação de contas parcial é obrigatória mesmo que não tenha ocorrido arrecadação ou gasto de campanha.

Túmulo

Apesar das sucessivas e insistentes manobras patrocinadas por correligionários e aliados, como o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), a cassação do mandato do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é iminente. Réu em duas ações penais no STF e alvo de outras investigações na Corte, Cunha tentará um feito inédito: ser o primeiro político a não perder o mandato desde que as votações de cassação deixaram de ser secretas, em 2013.

social aqui